ALEGRIA EM VIVER


"... Através da história, têm-se ressaltado a necessidade da alegria para a sobrevivência. 
Ainda assim, atualmente, é uma pena que se demonstre tão pouca essa alegria. 

Parece haver algo não muito certo sobre aqueles que são felizes. 
É comum se acreditar que deve haver algo errado com as pessoas satisfeitas. Nós as consideramos tolas, frívolas ou sem nenhum senso de realidade. 
Elas são colocadas como "suspeitas".

Na realidade, muitos de nós se sentem culpados  quando são felizes! 
Estamos convencidos de que seremos punidos por isso ou
que a tristeza estará vindo logo em seguida.

Raymond Moody afirma: "É bom reconhecermos que certas pessoas, na realidade, tem medo da alegria, do prazer e de outros estados emocionais normalmente positivos. Para muitas dessas pessoas estar feliz traz sentimentos de culpa, vergonha ou desvalorização."

É raro ouvirmos risadas espontâneas e ruidosas. 
Se o fizermos, acham que estamos meio pirados ou então bêbados. 

No entanto, pagamos para que humoristas nos façam morrer de rir, quando eles imitam nossos comportamentos "sadios", revelando assim nossas falhas. 
E ajudam a ver a simples verdade sobre a humanidade. 
Por um certo tempo em que estamos ali, são momentos que nos liberam da prisão das convenções, da revisão da vida rotineira e das expectativas  que temos de comportamentos.
Os humoristas tocam no profundo desejo interior de todos nós de nos libertarmos da inibição 
e entrarmos em contato com nossa espontaneidade natural, 
nossa loucura natural.
Os cômicos vêem a vida através de um microscópio, 
e são, por isso, capazes de nos mostrar com clareza aquilo que inconscientemente já sabemos, 
que a vida é uma maravilhosa piada e que nós, seres humanos, 
com nossa seriedade estudada, somos o centro dela!

Muitos acreditam que levar a vida muito casualmente, é uma atitude que certamente levará  a um buraco e  à ruína. 
Somos racionais demais nos nossos relacionamentos,
ordenados demais, organizados, previsíveis. 

Precisamos achar um lugar, exatamente esse lado da loucura e da irracionalidade, 
onde possamos, às vezes, abandonar a vida mundana
e mudar para a espontaneidade e as descobertas mais felizes, 
a um nível que inclua um senso maior de liberdade e risco de ser mais felizes
- um ambiente mais ativo, cheio de surpresas, que nos encoraje a desenvolver iniciativas  
e a imaginar idéias e sentimentos expressos mais livremente.

Um elo de amor é  fácil de se encontrar em um ambiente de alegria.
Quando rimos, juntos, estamos ultrapassando  a  razão e a lógica, 
como fazem os humoristas. 
Falamos  a linguagem universal.
Sentimo-nos mais próximos uns dos outros.

Não podemos procurar alegria da mesma forma 
que procuramos coisas materiais. 

Construímos a nossa própria felicidade.Nós a definimos para nós mesmos 
e a experimentamos em uma maneira única. 
Ninguém pode ser feliz por nós.

O triste é cair nas armadilhas  que 
convencem de que a felicidade é a bebida certa, o carro do ano, etc. 
acreditando que podemos mudar nossas vidas, 
e sermos felizes se mudarmos para uma nova marca e assim por diante. 
Nunca, nada no mundo trará ou tirará a nossa  felicidade ou alegria, sem  a nossa permissão.

Existem muitas pessoas que passam suas vidas 
na frenética "busca da felicidade", constantemente 
numa busca louca da "alegria". 
Agimos como se as coisas devessem ser encontradas "em algum lugar lá fora". Raramente, chegamos à conclusão  de que  
a fonte está em nós, no nosso interior. 

Alegria e felicidade são simplesmente estados da mente 
e como tais, 
eles podem nos ajudar a encontrar soluções mais criativas. 
Quando nos sentimos alegres, eufóricos, felizes, estamos mais abertos à vida, mais capazes de enxergar as coisas claramente 
e de enfrentar as tensões diárias. 
Quando alguém ri, o organismo libera um hormônio especial que destrói naturalmente a dor, 
fazem com que os nossos órgãos vitais vibrem e sejam estimulados, 
de uma maneira muito parecida também, é quando corremos.

É claro, que não estou defendendo a ingênua ilusão 
de "felicidade numa choupana". 
O que estou dizendo é que nada, 
a não ser a vida em si com as escolhas que fazemos, 
é necessário para que os seres humanos tenham uma confiança em sua  particular criatividade e habilidades existentes . 

E que basta querer e ter coragem singular, de desejar arriscar-se, de falhar e deixar pra lá. 
Crendo dessa maneira, que existe dentro de si, uma fonte de recursos, 
a qual sempre encontrará possibilidades. 

A alegria vem para nossas vidas, 
quando temos algo a fazer, algo  a amar e algo por que esperar.

Viva completamente, Ame totalmente, sem medo, acredite esplendorosamente, nunca abdique de um sonho. Isso ajuda, 
mas a alegria só será nossa quando optarmos por ela. "

"Como nos lembrou Abraham Lincoln"
" As pessoas são tão alegres e felizes quanto se propuserem ser!"


(Léo Buscaglia, com Adaptações )


Beijokas com Afeto!

Um comentário:

claudiaymarques disse...

oii...ameu seu blog e fiquei por aqui no seu cantinho algum tempo..e esse texto sobre felicidade concordo com você em tudo...As pessoas acham estranho porque muitas vezes estamos felizes e essa felicidade independe de marca de carro,de coisas materias..É tão bom dividir a felicidade,estar feliz porque estamos vivos..
beijos mil
titi

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...