QUANDO O CASTELO DESMORONA






É ..sabemos do quanto nos desiludimos 
 com nossas próprias construções,
que quando desabam, 
nem sempre ocupam 
 níveis aceitáveis por nossa consciência, 
até porque a dor é grande, 
e por isso mesmo é difícil olhar e enxergar,  
que o arquiteto/"maitrê" da construção envolve nós mesmos,
e  mais ainda 
que o aval fomos nós mesmos,
que o concedemos, 
para que se construísse,
  um  famigerado empreendimento .
 
Mas, na verdade, 
o que mais dói, 
é a relutância da aceitação, 
que todo ser humano experimenta.

 Deparar-se consigo mesmo,

 constatando, 
a existência de  feridas e calos  nas mãos, 
de uma dedicação, 
cega e obstinada,
 em construir um empreendimento,
 que pudesse ter  solidez e o habite-se,
 emplacado com sucesso.
É  um escorregão,uma rasteira, 
que assusta, pelo investimento feito!

 Todos nós, ignoramos,
geralmente,os sinais da intuição, 
que sempre em prontidão,
 alerta nosso coração.

 E o coração se manifesta,

sempre também,
 como o olheiro da alma.

 Está aí, provavelmente, 
uma brecha de luz, na escuridão da dor.

Para a consciência se manifestar, 

no dolorido caminho da  aceitação, 
a fim de se restabelecer e seguir em frente,
 com mais cautela,
 mas.. sem lamúrias ou pessimismo,
às próximas empreitadas
 que podem e devem acontecer. 

É.... esse é o risco o qual se fica exposto, 
e se corre, inevitavelmente, 
quando nos empenhamos
 e nos jogamos com afinco, 
arregaçando mangas e pegando,
 literalmente, 
na massa que dará forma, 
a algo que tanto se deseja.

São castelos  que construímos.. 
disfarçados, numa roupagem,
  que recebem nomes,
 como.. 
"objetivos", "metas","vida à dois","trabalho",
"etc""etc" e por aí vai..


Àqueles que se jogam
 e vão para ver no que vai dar, 
geralmente,
por vezes,
constroem a própria armadilha,
e nela caem, e a dor é grande!


Àqueles que se jogam, 
mas seguem os sinais do coração, 
saberão aonde e por onde devem ir,
e  a probabilidade de acertar é grande!

Até podem cometer  enganos 

( normal, estamos sujeitos, e cometemos!)
 mas o risco é bem menor, 
a dor é contornável, 
por estar ao nível do próprio limite.

Assim, quando a voz do coração sinalizar, 
e insistir ( e o faz!),
ouça-a.. e se for o caso, 
pare  e desfaça o que deve ser desfeito...
antes de um estrago muito maior,
se for para voltar, volte...
se for pra seguir em frente, siga.. 
mas não ignore, 
nem descarte, 
nem deixe para depois,
 nem muito menos 
busque desculpas 
e justificações incabíveis...
atente para 
entender, compreender e fazer!
 

Somos seres, absolutamente, 
capazes de retomadas, 
como tudo que existe na natureza é refeito,
leva um tempinho, mas refaz..

Retomar é ..
pegar às rédeas da esperança,
 trilhar caminhos 
direcionados à nova empreitada, 
com mais consciência, 
cautela,
mas nem por isso, 
menos ousadas.

A tarefa, após os acontecimentos,
 é difícil, dolorosa, mas.. não perdida, 
nem muito menos extinta.

Pensemos com reflexão e inteligência,
 sabedoria adquirida,
que é preciso, com os tombos da vida:


O castelo desmorona...
mas essa, é uma só  parte, 
porque a outra parte,
 ( do inteiro) 
é muito mais valioso: 
é   VOCÊ  !
que é o arquiteto / "maitrê" 
da obra de sua existência 
por aqui neste Planeta !!


Esta é a parte inteira de um  ser humano,

é a  que lhe cabe 
como um bom construtor !


Obrigada por ter vindo por aqui!
Paz, Saúde, Força, Coragem e Luz!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...